Monday, May 28, 2007



vou chorar tudo.

algum dia sentiste que a tua vida era uma corcunda nas tuas costas?

a quem tento amar, fracassando, senão a ti?

oh filme, faixa de luz, em ti depositamos todas as nossas esperanças.

os milagres não existem, pelo menos não em mim.

aquela que cheira a mundo grande.

a medicina rejeita todos os pedidos de misericódia. a única coisa que a medicina pode fazer por vocês é curar-vos, quando isso é possível, e sabemos que raramente o é.

o torpor

morrer é dificil, mortalmente dificil.

olha para a fealdade da nossa vida sem amor porque nem sequer conseguimos aceitá-lo.

nota-se que estou doente?

quero morrer em paz, com uma mulher que me chora.

o meu sofrimento é igual a qualquer sofrimento elevado.

a infinidade do meu sofrimento é tudo o que tenho em minha defesa. para além disso, não tenho nada. nada.

há uma esperança: o torpor.


KRUM

de Hanoch Levin