Tuesday, February 14, 2006

Mais uma semana, mais uns posts.
Este fim de semana, como tem sido hábito, foi bastante “trentino”. Apesar de a Olcay e o David terem ido a Innsbruck (Áustria) e me terem convidado decidi ficar por cá. Dá para acreditar? Qualquer dia sou uma mulher serena e ponderada, que gosta de silêncio, de estar sozinha e de tranquilidade. Que não precisa de estar sempre a fazer mil coisas.
And, then again, talvez não.
Porque, mesmo tendo ficado em Trento, que seria, em teoria, a capital da pasmaceira, acabei por ter um sábado mega agitado. É das coisas boas de partilhar casa, esta: é que se se quer paz, fica-se no nosso quarto e ninguém (ou quase ninguém) nos chateia. Mas se quisermos companhia basta dar dois passos, e estamos na sala/cozinha com outras dois que optaram pela paz mas não tanta paz ;).
Sexta-feira os operatori (animadores, p’rai, em português) do centro de villazzano, o centro onde trabalho mais dias, decidiram organizar um jantar para celebrar o meu primeiro mês cá. Foi em casa do gianluca. Éramos p’rai 10 e foi mesmo bom. Senti-me mesmo querida, comi bem mas BEM (é oficial que é desta que volto a Lisboa a rebolar), e aprendi quinhentas mil palavras (entre elas 500 mil palavrões porque o berlusconi estava a dar uma entrevista na televisão – no canal que lhe pertence, imaginem vocês o nível e qualidade do trabalho do jornalista…ai, tanto orgulho pelos supostos coleguitas de profissão).
Sábado, como dizia, acordei e fui à cozinha… acabei à conversa com o Pedro e o Szymon(os sobreviventes à proposta turco-espanhola de viagem) sobre a polónia, a Alemanha, a segunda guerra mundial, auschwitz (however you write it), bíblia, papa, itália… a comer uma omeleta partilhada entre três (e toda a gente sabe que três foi a conta que deus – e a minha mãe e o meu pai – fez).
Depois, começou a aventura: começamos por tentar (e conseguir!) por os cadeados das bicicletas a funcionar. Oleá-las, arranjar os bancos…e depois, só falta a parte boa, certo? Usá-las. Poisss… não tão fácil para a naba que eu sou, que tem medo de andar de bicicleta. Mas “killing a fear a day keeps the doctor away”, portanto, fiz-me à estrada.
Com os meus dois boyguards (o pedro e o szymon) a rirem-se da desgraça alheia, depois de alguns tombos (há quantos anos não esfolava os joelhos?) fomos até ao centro da cidade. E voltámos! Em bicicleta!
Prueba superada, senhora janeca!:)
Depois do maior banho na história de todos os tempos (para ver se finalmente deixava de tremer de medo!) telefona o ricchi, o tal big boss que não é big nem é boss, a convidarmos para jantarmos em casa dela para depois fazermos uma passeggiata no monte bondone, uma montanha daquelas como se imaginam as montanhas dos Alpes: um anúncio daquele chocolate milka, sabem?E lá fomos nós: jantar em casa dele (que lasagna dos deuses!) e depois aventura pela montanha.
O monte bondone foi, durante muito tempo, território suíço, e vê-se, ainda em algumas casas. É mesmo bonito… e meeeesmo alto. 2000 metros. E 2000 metros aqui p’ra menina que mora na cidade à altura do mar é giga mega bué.
Mas fear not, (or fear it but face it!), equipamo-nos da ponta da cabeça à ponta dos pés (obrigada, mãe, por estes pezinhos de princesa que cabem em qualquer par de sapatos!) e up we go! Subimos a montanha (começando nos 1500 metros, aviso, não fizemos 2 mil metros assim de um tiro…nem isso seria uma “passeggiata”, seria mais um suicídio lento p’ra mim).
E agora a parte difícil.Tou há 10 minutos a tentar encontrar palavras para explicar a noite. a paz. o silêncio (conseguimos convencer o szymon a calar-se e a falta de ar calou-me a mim), as cores, a luz……sim, a luz. Ontem era lua cheia, meus amigos. Que lua. Que noite.
E, depois, o luxo de ter horizonte. Trento é uma depressão (geograficamente falando, pelo menos por enquanto) com o horizonte a três passos. De repente poder ver montanhas até à Áustria,… wow, que luxo.
Decidimos deixar as maquinas fotográficas para trás, e portanto as fotografias que tenho são ainda super perto do carro. Acho que, de qualquer maneira, não seriam fieis à realidade. Nenhuma máquina seria capaz de revelar aqui. Nem nenhuma rolleifleix capaz de relevar a minha enorme gratidão.
*Suspiro*

7 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Errata:

O Monte Bondone, tal como Trento, aliás, mão foi território suiço mas sim do Império Austro-Hungaro.

Bjs

2:26 PM  
Anonymous Anonymous said...

...e quase voaste!
MPMBA

8:11 PM  
Blogger m said...

*

9:40 PM  
Blogger m said...

...e beijos ao pseudo-wikipedia-nurd

9:41 PM  
Anonymous Anonymous said...

Bom dms!?!?
Nada é dms qd é assim bom...
Até aqui consegui respirar a tua serenidade.
BJI maior q essa montanha.
MaTILDE

9:38 PM  
Anonymous Anonymous said...

This is very interesting site... acura 3 2 tl type s http://www.rollerhockeygoalieequipment.info/Fishing-san-gabrial-river-texas.html casino answering service operator job in los angeles geile yasmin alaska fishing cabin Free fetish webcams Delete aol spyware using msconfig cosmetic tubes Trading tutorial currency

9:27 AM  
Anonymous Anonymous said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it »

6:27 AM  

Post a Comment

<< Home